Brasileiros vão pesquisar necessidades médicas não-atendidas de doentes raros

Uma equipe internacional de pesquisadores, incluindo dois cientistas brasileiros, foi uma das ganhadoras de uma acirrada disputa em um Edital Internacional de Financiamento de Pesquisas relacionadas à inovação social farmacêutica, conduzida pela Trans-Atlantic Platform, organização com sedes no Canadá  e na Holanda, que busca fortalecer a colaboração internacional.

Cláudio Cordovil (ENSP/Fiocruz) e Fernando Aith (Direito Sanitário/USP) integram um time internacional de 13 pesquisadores. Eles irão investigar novos modelos de pesquisa e desenvolvimento (P&D), visando resolver iniquidades e vulnerabilidades em saúde relacionadas a doenças raras e outras necessidades médicas não-atendidas. 

Cláudio Cordovil, pesquisador em Saúde Pública da ENSP/Fiocruz

Um dos objetivos do estudo, que tem início previsto para janeiro de 2020 e três anos de duração, é oferecer uma compreensão detalhada dos contextos médicos, sociais, econômicos, políticos e regulatórios que caracterizam tais iniciativas. A equipe vencedora também é integrada por pesquisadores canadenses, franceses e holandeses. 

Inovações sociais farmacêuticas não se caracterizam pela busca exclusiva de lucro, mas envolvem colaborações entre empresas públicas e privadas e os diversos grupos diretamente afetados por estas doenças. 

Professor Titular do Departamento de Política, Gestão e Saúde da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo – FSP/USP.

O parecer do painel encarregado de avaliar as propostas de pesquisa não poupou elogios ao projeto apresentado, em uma disputa altamente competitiva. De 75 projetos apresentados, apenas 10 foram aprovados. É notável a presença do adjetivo  “excelente” ao longo de todo o parecer: 

“O painel observou que esta proposta foi submetida por uma excelente equipe transnacional, tinha excelente mérito e excelente relevância para o edital e considerou esta proposta na faixa de maior prioridade para financiamento em um esquema altamente competitivo. (…) O painel considerou o projeto altamente viável. (…) O painel concordou com a excelente impacto potencial desta proposta”.

“Dedico esta conquista a todos os doentes raros brasileiros e seus familiares. O estudo pode trazer algum alento a estes sofridos brasileiros”, afirmou Claudio Cordovil. 

“Esta pesquisa representa uma enorme oportunidade para encontrarmos formas solidárias, humanas e resolutivas para o tratamento de doenças raras no Brasil e no mundo”, disse Fernando Aith. 

Deixe um comentário

Visit Us
Tweet
error: Corta e cola, não!

REPUBLISHING TERMS

You may republish this article online or in print under our Creative Commons license. You may not edit or shorten the text, you must attribute the article to Academia de Pacientes and you must include the author’s name in your republication.

If you have any questions, please email ccordovil@gmail.com

License

Creative Commons License Attribution-NonCommercial-ShareAlikeCreative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike
Brasileiros vão pesquisar necessidades médicas não-atendidas de doentes raros