Brasileiros vão pesquisar necessidades médicas não-atendidas de doentes raros

Uma equipe internacional de pesquisadores, incluindo dois cientistas brasileiros, foi uma das ganhadoras de uma acirrada disputa em um Edital Internacional de Financiamento de Pesquisas relacionadas à inovação social farmacêutica, conduzida pela Trans-Atlantic Platform, organização com sedes no Canadá  e na Holanda, que busca fortalecer a colaboração internacional.

Cláudio Cordovil (ENSP/Fiocruz) e Fernando Aith (Direito Sanitário/USP) integram um time internacional de 13 pesquisadores. Eles irão investigar novos modelos de pesquisa e desenvolvimento (P&D), visando resolver iniquidades e vulnerabilidades em saúde relacionadas a doenças raras e outras necessidades médicas não-atendidas. 

Cláudio Cordovil, pesquisador em Saúde Pública da ENSP/Fiocruz

Um dos objetivos do estudo, que tem início previsto para janeiro de 2020 e três anos de duração, é oferecer uma compreensão detalhada dos contextos médicos, sociais, econômicos, políticos e regulatórios que caracterizam tais iniciativas. A equipe vencedora também é integrada por pesquisadores canadenses, franceses e holandeses. 

Inovações sociais farmacêuticas não se caracterizam pela busca exclusiva de lucro, mas envolvem colaborações entre empresas públicas e privadas e os diversos grupos diretamente afetados por estas doenças. 

Professor Titular do Departamento de Política, Gestão e Saúde da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo – FSP/USP.

O parecer do painel encarregado de avaliar as propostas de pesquisa não poupou elogios ao projeto apresentado, em uma disputa altamente competitiva. De 75 projetos apresentados, apenas 10 foram aprovados. É notável a presença do adjetivo  “excelente” ao longo de todo o parecer: 

“O painel observou que esta proposta foi submetida por uma excelente equipe transnacional, tinha excelente mérito e excelente relevância para o edital e considerou esta proposta na faixa de maior prioridade para financiamento em um esquema altamente competitivo. (…) O painel considerou o projeto altamente viável. (…) O painel concordou com a excelente impacto potencial desta proposta”.

“Dedico esta conquista a todos os doentes raros brasileiros e seus familiares. O estudo pode trazer algum alento a estes sofridos brasileiros”, afirmou Claudio Cordovil. 

“Esta pesquisa representa uma enorme oportunidade para encontrarmos formas solidárias, humanas e resolutivas para o tratamento de doenças raras no Brasil e no mundo”, disse Fernando Aith. 

Creative Commons License Attribution-NonCommercial-ShareAlikeRepublish

Siga-nos e curta!:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + 16 =